Archive Pages Design$type=blogging

O fracasso do PT nas ruas - Militante não é o POVO, é cúmplice de corruptos

Nem Lula se arriscou a participar do fiasco das últimas manifestações convocadas pelo PT em apoio ao governo Dilma.  Sem o respaldo pop...


Nem Lula se arriscou a participar do fiasco das últimas manifestações convocadas pelo PT em apoio ao governo Dilma. 


Sem o respaldo popular, as últimas sacramentaram a morte de um projeto de poder corrupto e repudiado pala maioria da população do país. Constrangidos diante de uma nação indignada, militantes profissionais remunerados do PT e de outros movimentos sociais impuseram mais uma vergonha ao governo e comprovaram o total esvaziamento dos discursos da esquerda no país.

As contradições dos organizadores eram muitas, exceto e, relação à um aspecto: ninguém queria assumir que o objetivo as manifestações era apoiar ao governo Dilma ou ao PT. Mesmo pagando, foi difícil conseguir convencer os poucos que compareceram.

Embaraçado e com dificuldade em atrair participantes,  o líder do MST, Guilherme Boulos justificou que "não foram às ruas em qualquer defesa do governo Dilma Rousseff".

"Ninguém tem disposição de ir para a rua para defender um governo com essa política", afirmou. "A pauta do governo Dilma é ajuste fiscal, corte de direitos, de investimentos sociais. Essa pauta é indefensável por qualquer movimento social que se preze.", reconheceu, diante do fracasso das manifestações.

O presidente do PSOL, Luiz Araújo foi outro que convocou os manifestantes com o apelo com duras críticas ao governo, também apareceu com outra desculpa para o fracasso nas ruas: "Se o PT não colocasse a colher, teria muito mais gente na rua"

MTST, UNE e CUT também não tiveram coragem em fazer uma menção direta à defesa ao mandato de Dilma. Elencaram três principais palavras de ordem: contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha; contra o ajuste fiscal; e, por fim, "contra a ofensiva conservadora", defendendo o “aprofundamento da democracia”.

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) foi mais um representante da esquerda que justificou a "ausência" nas manifestações, alegando não ver chances de a militância do partido sair em defesa da petista, a não ser "a parte da cúpula que tem cargo no governo, tem ministério".

"Não tenho como defender", resume. "Ela se elegeu fazendo promessas diferentes do que está acontecendo agora. E cometeu erros gravíssimos", confessou Cristovam Buarque, referindo-se às mentiras de Dilma.

O PSTU, outro partido de extrema-esquerda criado por dissidentes petistas, esclareceu por que não foram às ruas em defesa do mandato da presidente:

Segundo Zé Maria, presidente da sigla, a massa "está sentada em casa" assistindo a toda a movimentação e não se sente representada pelo PT – daí o fato de, em sua opinião, o protesto desta quinta ter "apenas a burocracia sindical e movimentos sociais controlados financeiramente pelo governo".

Para completar o fiasco, nem mesmo o PT teve coragem de convocar a militância usando abertamente a justificativa de defesa do governo Dilma. O convite criado pelo partido foi bastante  sucinto, para não dizer mascarado: "Movimentos sociais contra o golpe e pela democracia".

A crônica de um fracasso.

Diferentemente dos trabalhadores, os militantes do PT, conhecidos nacionalmente como "militontos",  não possuem nenhuma ocupação e estão sempre disponíveis para os atos convocados pelo partido. Mas mesmo para esta turma, as coisas não estão mais fáceis como há algum tempo.

Os poucos que compareceram às ruas à troco de uma diária, não foram corajosos o suficiente para defender o governo abertamente. A ausência de argumentos minimamente razoáveis se refletiu no ânimo dos militontos. 

As justificativas defendidas nos atos eram as mais estapafúrdias, tais como "contra o ajuste fiscal", "contra a redução da jornada de trabalho e dos salários", "contra os cortes na educação", enfim. Tudo contra o governo que defendem.


Alguns mais "corajosos" ostentavam faixas em defesa da Petrobras, a empresa estatal que o governo colocou de joelhos, após tantos desvios em favor do PT e das campanhas milionárias do partido.

Tantas contradições podem ser entendidas como uma forma aliviar a consciência. Mas no fundo, os poucos que compareceram às ruas constataram que defender a esquerda hoje no país significa cúmplices de políticos corruptos, como Lula, Dilma, Dirceu e companhia.

@muylaerte
____________________________________________

COMMENTS

Nome

amigo de lula Artigos Boneco do Lula Brasil Brasil Corrupção Brasil. Corrupção Bumlai censura Collor Corrpuçãp corrupção Delcídio do Amaral Dilma Facebook Filho de Lula Fora Sarney Fraude na Mega Sena Giro Notícias Havaianas FRIBOI impeachment Joaquim Levy Jogo do Pixuleco Lula Lula milionário Lulazilla Mais Lidas Marcelo Odebreacht Marcelo Odebrecht Marina Marina Silva Mark Zuckerberg Mega Sena Michel Temer milionário Mundo Nora de Lula Papa Francisco PMDB Política PT Rede Sustentabilidade Sergio Moro Sérgio Moro Vatileaks Whatsapp
false
ltr
item
SINTESE NEWS: O fracasso do PT nas ruas - Militante não é o POVO, é cúmplice de corruptos
O fracasso do PT nas ruas - Militante não é o POVO, é cúmplice de corruptos
http://3.bp.blogspot.com/-8hM3lcnlrUo/VdX2RBi_yWI/AAAAAAAAD-s/TzWatAZJldo/s640/militontos.jpg
http://3.bp.blogspot.com/-8hM3lcnlrUo/VdX2RBi_yWI/AAAAAAAAD-s/TzWatAZJldo/s72-c/militontos.jpg
SINTESE NEWS
http://sintesenews.blogspot.com/2015/08/o-fracasso-do-pt-nas-ruas-militante-nao.html
http://sintesenews.blogspot.com/
http://sintesenews.blogspot.com/
http://sintesenews.blogspot.com/2015/08/o-fracasso-do-pt-nas-ruas-militante-nao.html
true
6712399305739774324
UTF-8
Nada encontrado VER TODOS Leia mais Responder Cancelar Deletar By Home PÁGINAS POSTS Ver tudo ARTIGOS RECOMENDADOS MARCADOR ARQUIVO PESUISE Not found any post match with your request Voltar ao início Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago