Archive Pages Design$type=blogging

Para se reeleger, Dilma prometeu que o país iria “bombar” em 2015. Veja mais mentiras

Para vencer as últimas eleições, a presidente Dilma negou a necessidade de ajuste fiscal para equilibrar as contas, rechaçou qualquer m...


Para vencer as últimas eleições, a presidente Dilma negou a necessidade de ajuste fiscal para equilibrar as contas, rechaçou qualquer mudança nas leis trabalhistas e garantiu que o país iria “bombar” em 2015. Prometeu que manteria os níveis de emprego, negou solenemente o reajuste de tarifas e criticou duramente os "pessimistas" de plantão.

Esta semana, o ex-presidente Lula desmentiu Dilma publicamente. Sem a menor cerimônia, Lula disparou:

“Nós ganhamos as eleições com um discurso e, depois das eleições, nós tivemos que mudar o nosso discurso e fazer aquilo que a gente dizia que não ia fazer. Esse é um fato, esse é um fato conhecido de 204 milhões de habitantes e é um fato conhecido da nossa querida presidenta Dilma Rousseff”, Lembrou Lula durante reunião do diretório nacional do PT, em Brasília.

Confira algumas promessas de Dilma disse no ano passado e o que aconteceu em 2015.

O ajuste fiscal antes das eleições

Em entrevista concedida em setembro de 2014, Dilma disse que medidas de austeridade, como cortes de gastos e investimentos, não resolvem crise econômica.

O ajuste fiscal após vencer as eleições

O governo não consegue encontrar uma forma de conter o rombo de mais de R$ 100 bilhões no Orçamento de 2016. Encurralada, Dilma anunciou um pacote de ajuste fiscal que inclui a recriação da CPMF, aumento de impostos, suspensão de concursos, corte de ministérios e de investimentos em programas sociais e de infraestrutura, entre os quais o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Os programas sociais antes das eleições

Dilma garantiu que para equilibrar as contas públicas, não era preciso cortar programas sociais nem fazer “choque fiscal”. “Nós não acreditamos em choque fiscal. Isso é uma forma incorreta de tratar a questão fiscal no Brasil. Vai fazer choque fiscal, vai cortar o quê? Vai cortar programa social? Vai cortar Bolsa Família? Vai cortar subsídio do Minha Casa, Minha Vida como estão dizendo? Vão fazer o quê? Choque fiscal é o quê? É um baita ajuste que se corta para pagar juros para os bancos? Não é necessário”.

Os programas sociais após as eleições

Além das previsões de cortes nos recursos do Bolsa Família, as medidas de ajuste fiscal proposto por Dilma em setembro de 2015, está um corte de R$ 4,8 bilhões do Minha Casa, Minha Vida, de outros R$ 3,8 bilhões no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), voltado à infraestrutura, e de mais R$ 3,8 bilhões em gastos na área da saúde. O governo também reduziu quase pela metade as vagas prometidas para o Pronatec, programa que oferece cursos técnicos gratuitos. Na prática, fez um baita ajuste para pagar juros para os bancos.

Os direitos trabalhistas antes das eleições

Em setembro de 2014, Dilma afirmou que não “mexeria” em direitos trabalhistas “nem que a vaca tussa”. “Outro dia, perguntaram para mim: ‘A senhora vai mexer no direito dos trabalhadores? Porque tem candidato por aí dizendo que vai mexer’. Ai, eu respondi: Nem que a vaca tussa. Da mesma forma, é para os portuários de Santos”.

Os direitos trabalhistas após as eleições

Dilma editou duas medidas provisórias que restringiram o acesso de trabalhadores a direitos trabalhistas e previdenciários, como seguro-desemprego, abono salarial e pensão por morte. Dilma também enviou ao Congresso MP que permite às empresas reduzir a jornada de trabalho dos funcionários, com a respectiva redução dos salários. As propostas foram aprovadas pelo Legislativo.


Elevação das tarifas antes das eleições

Dilma negou veementemente que haveria um “tarifaço”, em referência à expectativa de elevações dos preços da energia e gasolina. “Há hoje, de forma deliberada, há um processo de criação de expectativas negativas extremamente nocivas para o país, como fizeram na Copa […] Agora inventaram que vai ter tarifaço. Falam que vai ter um tarifaço porque as térmicas foram acionadas. Não vai ter, não. É outra coisa que não vai ter”, afirmou Dilma em 31 de julho do ano passado,

Elevação das tarifas após as eleições

Banco Central estimou que o preço da energia elétrica no país vai subir 51,7% em 2015. Em setembro, a Petrobras anunciou aumento de 6% na gasolina e 4%, no diesel. Em agosto, houve aumento do preço do gás de cozinha. As informações constam da ata do Comitê de Política Monetária (Copom) divulgada 27/10.

A inflação antes das eleições

Dilma disse em setembro de 2014 que iria alcançar o centro da meta de 4,5% de inflação nos próximos anos:  “A meta é 4,5%, mas dois para cima e menos dois para baixo. O centro da meta é 4,5%. Eu, a minha preocupação é sempre mirar no centro da meta e caminhar para que cada vez mais prossigamos para colocar a inflação o mais baixo possível”.

A inflação após as eleições

A prévia da inflação oficial acumula alta de 8,49% neste ano. O pior resultado da série histórica da pesquisa, considerando o período de janeiro a outubro, desde 2003. Para 2015, a expectativa é de que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) feche o ano na melhor das hipóteses em 9,75%, o maior índice em 13 anos, ou seja, desde 2002

O desemprego antes das eleições

No mês da eleição, Dilma disse que havia um “uso eleitoral” de dados negativos envolvendo o governo federal: “temos dados extremamente favoráveis. Nós somos o país com a menor taxa de desemprego. É óbvio que se tem uso eleitoral dos processos de flutuação. Agora uma coisa é interessante, quando é pra cima, ninguém anuncia muito não”.

O desemprego após as eleições

Cerca de 2 milhões de postos de trabalho foram pulverizados pela crise do corrupção que abalou o país. O resultado de setembro foi o pior para este mês desde o início da série histórica, em 1992. Até então, o pior resultado para meses de setembro havia sido registrado em 1995 – com 67.242 postos de trabalho fechados.

O crescimento econômico antes das eleições

Dilma afirmou que 2015 não seria ano de ajustes e garantiu que o Brasil iria “bombar”. “Dizer que o Brasil vai explodir em 2015 é ridículo. Me desculpe. O Brasil não vai explodir em 2015. O Brasil vai é bombar em 2015″.

O crescimento econômico após as eleições

O Tesouro Nacional já admite que o rombo no orçamento deste ano possa chegar a R$ 117,9 bilhões, se forem contabilizadas as “pedaladas fiscais” realizadas em 2014, que consistiram no atraso de transferências aos bancos públicos para pagamento de programas sociais. A previsão mais recente do mercado para a variação do Produto Interno Bruto (PIB), a soma das riquezas produzidas pelo país, é de uma retração de 3,02%.


Ao contemplar este retrospecto de mentiras, é possível deduzir que Dilma não se dirigia aos “pessimistas” que, àquela altura, já haviam detectado sua falta de capacidade em administrar o país. Dilma se dirigia aos trouxas que acreditaram que O Brasil iria bombar em 2015.

A Realidade é que Dilma está desorientada com a crise galopante e o que está “bombando” no brasil é a inflação, o desemprego, os aumentos de tarifas, a violação dos direitos trabalhistas, as falências, os cortes na educação, na saúde e até mesmo nos programas sociais.

Já a corrupção que impera nos governos do PT desde 2003, conforme ficou comprovado pelas investigações da Operação Lava Jato, no governo Dilma 2015, a roubalheira está “bombando” mais que nunca.


@muylaerte
____________________________________________

COMMENTS

Nome

amigo de lula Artigos Boneco do Lula Brasil Brasil Corrupção Brasil. Corrupção Bumlai censura Collor Corrpuçãp corrupção Delcídio do Amaral Dilma Facebook Filho de Lula Fora Sarney Fraude na Mega Sena Giro Notícias Havaianas FRIBOI impeachment Joaquim Levy Jogo do Pixuleco Lula Lula milionário Lulazilla Mais Lidas Marcelo Odebreacht Marcelo Odebrecht Marina Marina Silva Mark Zuckerberg Mega Sena Michel Temer milionário Mundo Nora de Lula Papa Francisco PMDB Política PT Rede Sustentabilidade Sergio Moro Sérgio Moro Vatileaks Whatsapp
false
ltr
item
SINTESE NEWS: Para se reeleger, Dilma prometeu que o país iria “bombar” em 2015. Veja mais mentiras
Para se reeleger, Dilma prometeu que o país iria “bombar” em 2015. Veja mais mentiras
http://4.bp.blogspot.com/-wfjXdJaaM9M/Vjd0d5Xc9vI/AAAAAAAAFUI/lehnGyqldcI/s640/Para%2Bse%2Breeleger%252C%2BDilma%2Bprometeu%2Bque%2Bo%2Bpa%25C3%25ADs%2Biria%2B%25E2%2580%259Cbombar%25E2%2580%259D%2Bem%2B2015.%2BVeja%2Bmais%2Bmentiras.jpg
http://4.bp.blogspot.com/-wfjXdJaaM9M/Vjd0d5Xc9vI/AAAAAAAAFUI/lehnGyqldcI/s72-c/Para%2Bse%2Breeleger%252C%2BDilma%2Bprometeu%2Bque%2Bo%2Bpa%25C3%25ADs%2Biria%2B%25E2%2580%259Cbombar%25E2%2580%259D%2Bem%2B2015.%2BVeja%2Bmais%2Bmentiras.jpg
SINTESE NEWS
http://sintesenews.blogspot.com/2015/11/para-se-reeleger-dilma-prometeu-que-o.html
http://sintesenews.blogspot.com/
http://sintesenews.blogspot.com/
http://sintesenews.blogspot.com/2015/11/para-se-reeleger-dilma-prometeu-que-o.html
true
6712399305739774324
UTF-8
Nada encontrado VER TODOS Leia mais Responder Cancelar Deletar By Home PÁGINAS POSTS Ver tudo ARTIGOS RECOMENDADOS MARCADOR ARQUIVO PESUISE Not found any post match with your request Voltar ao início Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago